Contexto
Como parte da contínua melhoria de um produto digital de chatbot para WhatsApp, precisávamos entender quais seriam os próximos caminhos que tomaríamos. A direção tinha que ser estratégica para que não se desperdiçasse recursos.
PROBLEMA
O time e o cliente desconheciam uma maneira de levantar problemas dos usuários e clientes, para mapear oportunidades com esse produto. A organização estava agitada e o time inquieto, sem saber o que fazer.​​​​​​​
SOLUÇÃO
Comecei a preparar um workshop imersivo de Discovery Flow. A primeira etapa envolvia trazer luz para a jornada do cliente daquela empresa, na perspectiva do produto que estávamos trabalhando:
Nesta etapa, expliquei todo o processo de onboarding e jornada do cliente da empresa e como nosso produto (o chatbot), fazia parte de toda essa jornada. Após este momento, dei início ao workshop. Fiz questão de envolver a empresa de forma 360 graus, pra alcançar áreas distintas da organização. A primeira técnica era nos alinharmos enquanto objetivos daquele workshop e entendermos as relações que cada stakeholder tem para com aquele projeto:
Em seguida, entramos em inúmeras discussões produtivas e facilitadas por mim. Era um momento raro na organização, pois todas as partes estavam numa mesma sala virtual, debatendo em prol de um mesmo projeto. Com as inúmeras divergências e convergências, mapeamos dores dos clientes/usuários daquela empresa e as organizamos:
Realizamos uma votação depois do brainstorm para priorizarmos soluções com base nos problemas mapeados e apontados pelas equipes que lidam diretamente com o público-alvo e, após mais algumas discussões, conseguimos chegar em um consenso do que fazer para as próximas etapas daquele produto digital:
No fim do workshop, colhi feedbacks dos stakeholders para compreender a satisfação com aquele momento:
Estávamos alinhados, unidos, com dores mapeadas e próximas etapas para a seguir. O workshop foi um sucesso 😀
Voltar para o topo